Rio Preto ensina português para alunos da Universidade da Geórgia

15.05.2012

O Programa de Língua Portuguesa da Universidade da Geórgia (UGA), nos EUA, foi reconhecido pela Conferência das Américas sobre Educação Internacional como modelo de aprendizagem eficaz de idioma e de cooperação dinâmica no exterior. A Unesp é a parceira da UGA no programa, que usa teletandem.

O teletandem é um modelo de ensino em que alunos de países diferentes utilizam a internet para aprender e ensinar línguas. A professora Solange Aranha, do Câmpus de São José do Rio Preto, é responsável pela utilização do método nessa parceria entre a Unesp e a universidade americana. “A ação é uma oportunidade notável de colaboração para ambas as instituições, bem como a todos os alunos e professores que participarão do programa”. diz Solange.

A conferência foi realizada em abril, no Rio de Janeiro, com mais de 600 professores universitários e representantes do governo. Os participantes discutiram as últimas tendências em internacionalização, incluindo a mobilidade acadêmica e as melhores práticas para parcerias de desenvolvimento interamericanas e gestão do programa.

Fluentes em português

O Programa de Língua Portuguesa da UGA foi criado para aumentar rapidamente o número de estudantes da instituição norte-americana com nível de proficiência em português, ou seja, que possam falar, ler, escrever e compreender oralmente a língua até a conclusão do bacharelado. A iniciativa é financiada pelo governo federal americano, por meio de um subsídio superior a 1 milhão de dólares, concedido no âmbito do Programa Educacional de Segurança Nacional dos EUA.

A UGA teve suas primeiras aulas de português centradas no teletandem no outono de 2011. Robert Moser, diretor do programa, relatou que muitos estudantes comentaram, após a primeira aula, terem falado português de maneira ininterrupta e de forma mais natural em apenas uma aula do que teriam conseguido em um semestre inteiro em uma aula convencional do idioma.

O programa prevê, ainda, o custeio para que os graduandos americanos passem um ano letivo inteiro em uma universidade brasileira nas suas respectivas áreas de estudo e que, ao mesmo tempo, iniciem um estágio semestral ou outra atividade profissional de caráter experimental.

Jane Gatewood, diretora das Parcerias Internacionais do gabinete da UGA de Educação Internacional, representou a universidade na conferência. “A colaboração com a Unesp, para o programa de língua portuguesa oferece um exemplo notável dos benefícios de parcerias internacionais para a educação”, disse.

Fonte: Unesp - Redação: Kelvin

  • CURSOS
    CERTIFICADOS!
  • Nossos certificados são registrados internamente, associada a uma instituição educacional de ensino presencial, validamos a qualidade e a credibilidade de nossos cursos.
  • SAIBA COMO FUNCIONA

VEJA MAIS CURSOS ONLINE

Pague com:

FALE CONOSCO

REDES SOCIAIS